O Importante É Tentar

by - 16:53



 2016 foi um ano Apocalíptico. E eu resolvi fazer esse post porque eu sei que não foi só para mim.

Foi impeachment, Temer, crise, Trump presidente, Zika vírus, acidentes aéreos, mais crise, econômicas e existenciais. A nivel internacional, nacional, familiar e pessoal.

Ouvi dizer que os espíritas até tinham feito uma previsão há muito tempo atrás, dizendo que esse ano realmente seria  um ano turbulento. Se alguém tiver a previsão deles para 2017, me enviem por email, porfas, porque com 2016 eles acertaram em cheio.



Eu não sei se é a Adultez batendo na minha cara (não deveria bater na porta antes?) ou se a vida realmente tem ficado mais difícil. A gente escuta a vida inteira que: Viver não é fácil, mas parece que estamos finalmente entendendo a dimensão do significado dessa frase.






Há alguns poucos meses, todos pensávamos que os americanos eram os únicos terráqueos que exerciam bem a chamada ''democracia''. Agora percebemos que somos todos farinha do mesmo saco. Embora eu esteja ciente da existencia de pelo menos 1000 motivos para dizer que o mundo está só piorando, que as pessoas também estão a cada dia piores e que Jesus devia antecipar a volta, pessimismo nunca ajudou em nada, então eu sigo na difícil batalha de recuperar diariamente meu otimismo.

Quando eu digo que a vida em si, não é nem boa e nem ruim, não é poesia, minha gente. Isso é cientítico. Significa que cabe à nós mesmos a tarefa de eleger um dos lados. Mas isso também não quer dizer que podemos ser felizes sempre que queremos e que basta se manter positivo para que todos os problemas desapareçam completamente.

Hollywood e cia fazem a gente pensar que em algum momento (antes dos 30 anos) chegaremos à um ponto em nossas vidas em que já teremos aprendido tudo o que precisávamos aprender, que já teremos sofrido todas as decepções amorosas programadas para nós e que encontraremos a ''pessoa certa'', aquela que jamais vai te decepcionar, que foi feita sob medida para receber suas qualidades e aceitar seus defeitos; e que então vamos comprar uma casa bonita e ter uma vida estável, e apesar do pequenos problemas, seremos famílias felizes de comerciais de margarina.

Vamos devagar, minha gente! Para que a pressa? 

Caso você ainda não tenha percebido, ou ainda te reste dúvidas, eu vou contar para você: Isso não vai acontecer. E sim é possível ser realista sem ser um pessimista amargo. Essa vida é mais sobre ''Aceitar que dói menos''.  A gente vive numa época onde qualquer crise existencial já é tomada como depressão. 

Nota: Eu sei muito bem que depressão é uma doença que não deve ser banalizada de forma alguma, e sim tratada da forma correta por um profissional.

Porém, há que se entender que nem toda tristeza que nos aflige em um determinado momento é um sinal de depressão. Anti psicóticos e anti depressivos não estão aí para serem tomados a cada vez que um problema te tira o sono ou que você prefere dormir à ter que lidar com ele. Mas essa romantização de doenças psiquiátricas é tema para outro post.

Todo mundo tem problemas!  Ninguém é feliz o tempo todo, todo santo dia, muito menos o dia todo. As pessoas cometem erros, você comete erros. E tudo bem, porque nada é perfeito e ninguém é obrigado à ser. 

Quando eu digo aprenda a lidar com os problemas, não quero dizer que temos que dar gargalhadas diante de tragédias. É saber mudar ao invés de reclamar, é saber aceitar o que não pode ser mudado. Felicidade é para ser hobby, não obrigação. Somos seres sujeitos à todos os tipos de sentimento. Alegria, tristeza, raiva, dor. Todos esses sentimentos têm algo a nos ensinar que DEVEMOS aprender. Não se deve reprimi-los, tampouco hipervalorizá-los. 

Não existe mar de rosas. Nesse mundo tudo, absolutamente tudo tem um lado bom e um lado ruim. Assim como nós mesmos. Ninguém pode escolher os problemas que tem ou vai ter, mas todos podemos escolher a maneira de lidar com eles. 

Nem todos os dias são bons, não podemos ganhar todas, as coisas quase nunca saem da maneira como queríamos que saíssem. E isso não é uma conspiração do mundo contra você. Acontece com todo mundo. A diferença é que tem gente que vive e aprecia cada momento, mesmo com todas as dificuldades, e outras que ficam sentadas num canto reclamando, invejando a vida aparentemente perfeita que o amigo tem, ou até se entorpecendo, deixando o tempo passar sem fazer nada. 



 Essa vida não é sobre finais felizes. É sobre aprender a viver. Como dizia Guimarães Rosa: ''O aprender a viver é que é o viver mesmo''. E sim, eu também fiquei meio chateada logo quando me dei conta disso. Passa quando você aprende a viver o momento da melhor maneira possível sem se preocupar demais com o futuro. 

Não sabemos o que 2017 nos reserva. Esperamos que inclua muitas coisas boas. Que seja um ano mais pacífico, mais leve, mais feliz e que assim como o ano, nós também possamos ser mais pacíficos, mais leves, mais felizes. Que nós saibamos dar importancia ao que realmente merece nossa atenção e que nos dediquemos mais a aprendermos a  lidar melhor com nós mesmos. O choro é livre. Podemos dar chiliques, choramingar e até reclamar de vez em quando. Mas não vamos à lugar algum. Batemos o pé e insistimos mais uma e outra vez. E mesmo que nada saia como o planejado, uma coisa é certa: tudo sai na proporção do seu esforço. O importante é tentar!



@camilodebbie


You May Also Like

0 comentários